Home / Uncategorized / Cow Shoes, os sapatos usados para disfarçar pegadas durante a proibição americana da década de 1920

Cow Shoes, os sapatos usados para disfarçar pegadas durante a proibição americana da década de 1920

Entre 1919 e 1933, os Estados Unidos passaram pelo período conhecido como proibição do álcool, neste período, o transporte, a fabricação de cerveja e o cultivo de álcool eram completamente proibidos.

Algumas pessoas que fabricavam Moonshine (um tipo de uísque) se escondiam em florestas para fazer o uísque. Os Moonshiners, como eram conhecidos, eram perseguidos pela polícia, muitas vezes a pé. Com a intenção de evitar sua captura, eles desenvolveram uma espécie de adaptador para seus calçados, que fazia com que suas pegadas parecessem com as de vaca, assim evitariam suspeitas sobre fabricação e transporte de álcool.

As pegadas foram feitas com a ideia de que se a polícia resolvesse seguir a pé a caçada, as pegadas humanas chamariam muito mais atenção, ao passo que as de vaca pareceriam mais discretas.

A proibição que os Estados Unidos promoveu era focada na fabricação, transporte e venda de bebidas alcoólicas, mas haviam exceções para uso medicinal e religioso. O consumo não era ilegal até 1920, quando a 18ª Emenda à Constituição dos Estados Unidos entrou em vigor, sendo revogada apenas em 1933.

Outros fatos interessantes:

  • Contrabandistas da Segunda Guerra Mundial chegaram a inverter os sapatos, colocando as solas de trás para a frente, para enganar os alemães e levando-os a rastrear errado.
  • Moonshine hoje em dia se refere ao licor caseiro e ainda é ilegal. A razão pela qual é ilegal é porque o governo não consegue taxá-la, e diferentemente da cerveja e do vinho, é ilegal fazer licor sem licença.
  • Moonshine contém mais álcool do que outras bebidas, é puro e pode até mesmo ser letal.

Veja também

Tecnologia ajuda a realização de exorcismos no século XXI

Você sabia que a Igreja Católica Romana agora tem um curso de exorcismo com duração …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com