Home / Turismo / Hipogeu Hal Saflieni

Hipogeu Hal Saflieni

Algumas arquiteturas antigas como Stonehenge e a Grande Pirâmide de Gizé são capazes de deixar o ser humano impressionado até os dias de hoje. No nosso planeta existem uma infinidade de lugares que possuem uma arquitetura extraordinária, e um desses exemplos menos conhecidos é o Hipogeu Hal Saflieni, em Malta. O que o torna tão incrível e misterioso são, além de sua idade avançada, sua localização incomum.

Alguns arqueólogos e estudiosos estimam que este templo já existe há mais de 5000 anos, ou seja, foi construído na Idade do Bronze. O que surpreende ainda mais é o fato de ele ser um templo subterrâneo. Além disso, é o templo subterrâneo mais antigo desenterrado até hoje. Em 1980, ele passou a fazer parte da lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO.

Muitos mistérios envolvem o templo e, desde que foi descoberto atrai vários investigadores paranormais. Esse lugar também abriga uma quantidade enorme de crânios alongados, mas o mais incrível é sem dúvida o seu efeito sonoro. Os efeitos acústicos que são produzidos pelo templo tem sido o principal alvo de estudiosos e especialistas.

Alguns detalhes

O templo é composto de três níveis. As salas mais importantes tem forma de elipse, e existem várias outras salas menores espalhadas. As salas podem ser acessadas diretamente através de portas e corredores. As mais importantes, além de muito maiores, possuem uma cúpula abobadada e também falsas baias construídas de maneira muito elaborada. Essas baias foram construídas da mesma maneira que vemos em construções de hoje em dia.

Propriedades acústicas

Uma das câmaras do Hipogeu foi construída inteiramente em calcário sólido. Esta sala é conhecida como a Câmara do Oráculo. É neste lugar que se encontram os incríveis efeitos sonoros. Os estudiosos acreditam que o templo era uma espécie de santuário e era ali que um oráculo vivia.

William Arthur Griffiths, autor de “Malta e seus recém-descobertos templos pré-históricos“, descreve que, quando uma palavra é dita dentro da Câmara do Oráculo, o som é ampliado em cerca de cem vezes e pode ser ouvido qualquer lugar dentro do templo. Imagine o efeito que era provocado quando o oráculo falava alto e sua voz ecoava pelos labirintos. Imagino que devia ser algo realmente assustador e impressionante. Imagine também que você está dentro de um enorme sino e, alguém aciona o sino para que ele toque. Você com certeza seria abalado, alguns dos sons não entram apenas nos ouvidos, eles reverberam internamente e as vibrações podem ser sentidas nos ossos e até nos músculos.

Uma equipe de pesquisadores da Itália, junto com Ruben Zahra (um músico de Malta), estudaram as propriedades sonoras do templo e descobriram que o som produzido ressoa por toda a Câmara do Oráculo a uma frequência de 110 Hz. Curiosamente, esta frequência é igual ou próxima das frequências sonoras encontradas em muitas câmaras antigas em todo o mundo.

Finalidade das propriedades acústicas

Esta sim é uma grande questão, afinal qual seria o propósito para que os habitantes de Malta projetassem um templo subterrâneo com essas características específicas? Ainda não sabemos as respostas definitivas, mas algumas hipóteses surgiram a partir dos estudos realizados. Uma dessas respostas que é amplamente aceita pelo meio científico foi apresentada por Niccolo Bisconti e Paolo Debertolis. Para eles, essas propriedades acústicas causavam um impacto direto na psique das pessoas que ouviam o oráculo.

Em 2008, um novo experimento foi conduzido pelo Dr. Ian Cook da Universidade da Califórnia. Nesse experimento, as pessoas foram expostas a várias frequências de ressonância e suas atividades cerebrais foram monitoradas. Descobriram então que os sujeitos expostos a frequência de 110 Hz tiveram mudanças significativas na atividade do córtex pré-frontal de seus cérebros.

É claro que também não podemos garantir que a frequência de eco produzida pela Câmara do Oráculo foi feita de maneira proposital, ou foi gerada por puro acaso.

Conferência Arqueoacústica

De 19 de janeiro a 22 de fevereiro de 2014, uma conferência de Arqueoacústica foi realizada no templo para entender os efeitos sonoros da Câmara do Oráculo. Durante os experimentos, vários microfones ultra-sensíveis foram colocados em toda a Câmara e esses microfones então foram conectados a gravadores digitais e várias vozes e os instrumentos musicais mais simples foram usados ​​para testar como a câmara respondia. Os resultados do experimento foram:

  • Verificou-se que uma voz masculina a 114 Hz e também a 68-70 Hz era capaz de estimular a ressonância da Câmara do Oráculo.
  • Concha e chifre não conseguiram criar qualquer impacto.
  • Harmônicos de um tambor de argola xamânico feito de pele natural a 114 Hz conseguiram criar forte estimulação de ressonância.
  • Uma voz masculina cantando ‘oooh’ criou a mesma estimulação de ressonância que o tambor de argola, mas uma voz feminina não conseguiu fazê-lo.

Talvez ainda se demore muito mais tempo, ou até mesmo nunca cheguemos a conhecer o propósito do Hipogeu e seus misteriosos efeitos sonoros. O que será que motivou os antigos habitantes para que construíssem algo tão incrível?

Veja também

A igreja de madeira de Kizhi Pogost

Quando se pensa em construir algo feito de madeira, sabemos que um dos elementos mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com