Home / Turismo / As minas de Lambi Dehar (Índia)

As minas de Lambi Dehar (Índia)

A índia, além de ser um dos maiores países do mundo, possui muitas culturas, religiões, templos e folclores. Exatamente por essa variedade enorme, existem também incontáveis lugares que são considerados assombrados. As minas de Lambi Dehar ou “mina da morte” é um desses lugares e reconhecido como um dos mais assombrados.

Essas minas estão localizadas em Mussoorie, uma estação de montanha do distrito de Uttarakhand. Mussorie é um dos lugares mais visitados da Índia, já que sua beleza natural chama a atenção de todos. E ali bem próximo, em um vale, estão as minas de Lambi Dehar, só que poucos visitantes ouvem falar a respeito.

Imagine um lugar cheio de minas e tuneis escuros e escondidos no meio dos picos do Himalaia e cercado de florestas. É fácil imaginar que um lugar assim pode ser assombrado, e é exatamente num lugar como esse onde estão as minas de Lambi Dehar.

História

Não se sabe ao certo quando as minas foram criadas ou construídas. O que sabemos é que as histórias começaram a circular no começo da década de 1990. Alguns dizem que elas já existiam a mais de 50 anos, outros que elas estavam funcionando há quase 10 anos quando foram fechadas devido a mortes misteriosas.

Outras fontes contam que na verdade a mineração já era praticada na região desde o tempo dos ingleses e, teria sido exatamente o motivo pelo qual Mussoorie passou a existir. Como não podiam morar muito próximos da área de mineração, os ingleses começaram a construir suas casas no alto de colinas próximas, assim, aos poucos a população começou a aumentar.

Mas até então, tudo não passam de histórias contadas. Não há muitos registros históricos mais antigos. Oficialmente, o que se sabe é que começou em algum momento da década de 1970.

Fechamento

Em 1996, o Supremo Tribunal, mandou que a mina fosse fechada. De acordo com as autoridades, o principal motivo é que a região e sua localização está em terrenos de péssima estabilidade e que mesmo durante o funcionamento da mina, todos os anos aconteceram deslizamentos e inundações que prenderam trabalhadores lá dentro, muitas vezes resultando em suas mortes. Outro fator levado em consideração para o fechamento é a diminuição na produtividade. No seu auge, eram extraídos 400.000 toneladas de calcário por ano, mas perto do fechamento, não chegava nem a 1 décimo disso.

Lendas e fantasmas

O que torna Lambi Dehar ainda mais interessante e famoso, são as inúmeras histórias que lhe acompanham.

A versão dos habitantes da região conta que esta área chegou a ter mais de 50.000 trabalhadores (o que não se sabe é como caberia tanta gente numa área tão pequena) e que devido a pouca segurança e atendimento médico ruim, o número de mortes aumentava a cada dia. Além disso, as mortes dos trabalhadores em sua maioria eram lentas e dolorosas (devido a técnicas impróprias de mineração). O estranho aqui é imaginar que há poucos anos atrás (em 1996), houve um acidente em que morreram 50.000 pessoas de uma única vez e nada foi noticiado. Não seria essa uma das maiores tragédias da humanidade?

Existem também histórias de fantasmas por lá. Um fantasma que dizem assombrar a região é o de um oficial do exército que morava em Mussoorie com sua esposa. Acontece que ela o estava traindo, e bolou um plano para eliminá-lo. Levou o marido para passear pelas minas e seu amante, escondido em pedras acima deles, atirou uma pedra enorme que acabou lhe tirando a vida. O que se conta é que seu fantasma ainda está por lá chorando de dor todas as noites, preso em um ciclo de morte por não saber quem o assassinou e esse ciclo só será quebrado quando ele souber de toda a verdade. Mas quem terá a coragem de falar com ele e contar a história?

A terceira lenda diz que uma bruxa se instalou na região e seria responsável pela maior parte das mortes. Curiosamente, ela também era uma esposa infiel, mas um dia seu marido descobriu tudo e ela fugiu e se escondeu nas minas. O marido completamente enfurecido acabou matando os seus dois filhos por não ter certeza se eram seus. Depois de alguns dias escondida, ela criou coragem para sair e descobriu o que tinha acontecido aos pequenos. Com vergonha do que havia feito e por ter havido destruído sua família, ela procurou um penhasco e se jogou. Desde então acredita-se que sua alma ficou presa nas minas. Logo após sua morte, muitas coisas estranhas começaram a acontecer e pessoas começaram a morrer de acidentes estranhos e improváveis. Até que chegou uma hora em que todos da região ficaram com muito medo e ninguém tinha mais coragem de trabalhar nas minas, o que fez com elas passassem a ser chamadas de “minas da morte”.

Não são apenas fantasmas que aparecer por ali, outros fenômenos estranhos também são conhecidos. No hospital que havia, dizem que dá pra ouvir gritos de dor e desespero ao longe, mas quando alguém chega mais perto, rapidamente volta ao silêncio completo. A bruxa também é culpada de uma série de ônibus e veículos que caíram de penhascos, inclusive há também um acidente com um helicóptero que é atribuído a ela. Dizem também que essa bruxa pode atrair e seduzir homens, levando-os até as minas para nunca mais voltar.

Atualmente

As casas foram completamente abandonadas, o que ficou são plantas e árvores. Os moradores de regiões próximas não se aventuram muito perto das minas perto do por-do-sol, pois acreditam piamente na existência da bruxa e que seus gritos são de arrepiar a alma.

E aí, você teria coragem de dar uma passada por lá após anoitecer? Se você curte locais assombrados, atividades paranormais e tem um coração forte, aventure-se e me conte aqui como foi.

Até o próximo.

Veja também

Templo Padmanabhaswamy (Índia)

Todos os dias eu faço pesquisas na internet buscando achar assuntos novos e interessantes para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com