Home / Filmes / A verdadeira história por trás do filme Wolf Creek (2006)

A verdadeira história por trás do filme Wolf Creek (2006)

O filme, lançado em 2006 conta a história de um grupo de 3 amigos mochileiros viaja até o deserto da Austrália. Quando retornam de um passeio no Parque Nacional de Wolf Creek e tentam ir embora, o carro não funciona. Por “sorte”, um morador da região, aparentemente amigável reboca o carro deles até seu acampamento, uma mina abandonada.

Eles dormem no lugar, mas quando acordam pela manhã descobrem que o cara não era tão amigável, como aparentava. E é nesse ponto que começa o horror do filme, vou parar por aí pra não dar muitos spoilers sobre o filme.

Na capa do filme diz: “baseado em fatos reais“, então se é baseado em algo que existiu, qual é a verdadeira história? Para separar os fatos da ficção, segue abaixo a história verdadeira.

A verdadeira história por trás do filme Wolf Creek.

Primeiro ponto: Embora o nome do filme trate como Wolf Creek, o nome correto da enorme cratera formada pela queda de um meteorito e que dá nome ao parque é Wolfe Creek.

Vamos aos fatos:

A verdadeira história, aconteceu longe do Parque Nacional de Wolfe Creek, mais ou menos 2000 km de distância, além disso, no território norte da Austrália.

Em 14 de julho de 2001, os turistas britânicos Peter Falconio e Joanne Lees, viajavam a noite pela Rodovia Stuart, em direção a Darwin.

No meio do caminho entre Alice Springs e Tennant Creek, um mecânico chamado Bradley John Murdoch os avistou na estrada e fez com que eles parassem a viagem, dizendo que estavam saindo faíscas do escapamento da van.

Peter então foi até a parte de trás da van com Murdoch para dar uma olhada, e Murdoch pediu pra Joanne ligar o motor. Algum tempo depois ela disse que pensou ter ouvido um tiro. Então sorrateiramente, Murdoch, veio até a janela dela segurando uma arma. Ele amarrou suas mãos e a arrastou para o seu veículo.

Ele sumiu por algum tempo. Imagina-se que ele estava tentando lidar com Peter. Nesse meio tempo, Joanne conseguiu escapar e se esconder no mato. Murdoch ficou procurando por ela por algum tempo junto com seu cachorro, mas acabou desistindo de achá-la.

Joanne ficou horas e horas escondida no mato, até ter a certeza absoluta de que ele tinha ido embora de uma vez por todas. Quando finalmente criou coragem e foi para a estrada, dois caminhoneiros que estavam passando, pararam para ajudá-la.

A maior investigação policial de todo o território norte da Austrália foi feita para prender Murdoch. Descobriu-se que ele esteve em Alice Springs no mesmo dia que Joanne e Peter, e também que ele comeu no mesmo fast food que eles.

O que não se sabe até hoje é se ele os atacou de maneira aleatória ou se ficou os seguindo desde Alice Springs. Ele alega que não estava nem perto daquela região, pois teria pego a estrada de Tanami, que ia de Alice Springs até a Austrália Ocidental (essa rota passa pelo Parque Nacional de Wolfe Creek).

Muitas perguntas se mantém sem resposta até hoje. Nunca foi encontrada nenhuma arma, nem nenhum corpo. O motivo para tal, também é desconhecido. A polícia acredita que tem a ver com paranoia e agressividade por uso excessivo de anfetaminas. Murdoch é confessadamente um traficante de drogas da região.

Seus advogados no entanto, não conseguiam explicar como o DNA dele foi achado nas algemas improvisadas que Joanne foi amarrada.

Em dezembro de 2005, ele foi considerado culpado, após um julgamento que durou 2 meses. Murdoch atualmente cumpre uma pena de 28 anos.

Informação adicional

5 anos depois de tudo o que aconteceu, Joanne lançou um livro “No Turning Back”, e somente depois de todo esse tempo é que ela passou a se comunicar com a imprensa.

Isso é tudo?

A história que foi contada mais acima não é a única que influenciou a gravação do filme Wolf Creek.

O personagem de Mick Taylor, o cara que aparece e oferece ajuda, é inspirado em Ivan Milat. Milat foi um assassino em série que pegava caronas e levava-os para a floresta onde torturava e os matava. Mas isso tudo aconteceu na década de 1990 na região do New South Wales, não no Outback autraliano que é onde se passa a história do filme. Milat também foi preso e sentenciado a prisão perpétua.

Saiba também que o diretor/escritor Greg McLean escreveu a história bem antes de lançar o filme, sendo apenas ficção como um filme de terror comum, só que ambientado no Outback australiano. Ele só descobriu essas histórias depois, e aproveitou um pouco de cada uma delas para inserir ideias e sugestões na história original. E claro, “baseado em eventos reais” com certeza ajuda a comercializar o filme.

Fontes:

Outback Asutralia
Strange Outdoors

Veja também

Mr. Pickles – Cartoon

Mr. Pickles é o cachorro de estimação da família Goodman. Ele ganhou esse nome por causa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com