Home / Filmes / A História que inspirou o filme “A Bolha Assassina”

A História que inspirou o filme “A Bolha Assassina”

A Bolha Assassina (The Blob) é considerado um clássico dos filmes de terror, tanto que já foram produzidos vários remakes e sequências, a partir do original de 1958. A história que segue é basicamente a mesma em todos, uma goma gelatinosa vai consumindo tudo em seu caminho, ficando cada vez maior à medida que “come”.

A ideia que deu origem ao filme é na verdade baseada em uma história real, especificamente de um relatório policial verdadeiro.

Em 1950, dois policiais já veteranos da Filadélfia, Joe Keenan e John Collins, viram uma “massa” brilhante cair na Terra. Eles foram em busca do local aonde ela teria caído e descobriram que a massa era roxa e que realmente brilhava. Na descrição dos policiais, a “geleia roxa” tinha quase 2 metros de diâmetro, cerca de 30 centímetros de altura em sua parte mais alta. A massa pulsava, e quando eles desligaram as lanternas, a geleia parecia brilhar.

Keenan e Collins pediram ajuda, e outros dois policiais apareceram. Eles também viram que a bolha realmente era brilhante.

O sargento Joe Cook pegou um canudo e retirou uma pequena porção do objeto que parecia sólido. Nesse mesmo momento ele se partiu e deixou pequenas gotas na sua pele. Em pouquíssimo tempo, essas gotas evaporaram, restando apenas uma “espuma sem cheiro”. Trinta minutos depois, a bolha evaporou por completo. Os 4 policiais acreditam que essa bolha era algum tipo de organismo vivo.

Sete anos depois, o produtor Jack H. Harris estava procurando algum roteiro para criar um filme de monstros. Nessa época, filmes B eram uma boa maneira de se ganhar algum dinheiro, então ele pediu a seu amigo, Irvine H. Millgate, que fosse em busca de algumas idéias.

Ele tinha detalhes bem específicos de como queria a produção: “Tem que ser um filme de monstros. Deve ser colorido em vez de preto e branco. Não pode ser um filme fraco, tem que ter alguma substância nisso. Tem que ter personagens em que você possa acreditar. E tem que haver um monstro único – nunca feito antes. E o método de matar o monstro teria que ser algo que a avó poderia ter preparado em seu fogão.

Millgate lembrou-se de um artigo que havia lido no jornal Philadelphia Inquirer de 27 de setembro de 1950, e assim, um monstro do cinema nasceu.

 

Veja também

IV Festival Boca do Inferno

Nos próximos dias 25 e 26 de novembro, vai rolar a quarta edição do Festival …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com