Home / Fantasmas / Os fantasmas do Hotel Fairmont Banff Springs [Canadá]

Os fantasmas do Hotel Fairmont Banff Springs [Canadá]

Quando a construção da Ferrovia do Pacifico Canadense foi terminada em 1855, a companhia construtora precisava que ela fosse rentável e lucrativa. William Cornelius Van Horne, o gerente geral pensou que o turismo poderia ser um bom negócio. Ele pensava: “já que não podemos exportar o cenário, precisamos importar os turistas“. Como resultado de seu pensamento, foram construídos dez hotéis através do Canadá, desde o Chateau Frontenac em Quebec, até o Empress em Victoria.

Durante os anos, o Banff Springs Hotel foi redesenhado, aumentado, remodelado e atualizado diversas vezes, bem como preparado para suportar o inverno rigoroso e se tornar um resort que pudesse ser ocupado durante todo o ano. Atualmente o Hotel conta com 15 andares, 768 dormitórios, um campo de golfe, 11 restaurantes e 1.200 empregados. Sua aparência na minha opinião é magnífica, com uma visão privilegiada do Monte Rundle e do Bow Valley. Celebridades, políticos influentes e até a Rainha Elizabeth II já passaram pelas dependências do Hotel.

 

Apenas para conhecimento, o valor original de sua construção foi de apenas $250.000 e uma noite em um dos quartos custava apenas $3,50. Hoje o Hotel é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO.

O Quarto Escondido

Existem algumas versões para a história do quarto escondido e basicamente todas são centradas na história de um quarto escondido em algum lugar do hotel.

Quando o hotel foi inaugurado em 1888, o empreiteiro Bruce Price parece que interpretou de maneira errada as plantas e construído o hotel virado para trás. Por esse erro de interpretação, é concebível que a equipe de construção tenha feito um quarto extra que nunca recebeu uma janela ou porta. Envergonhado pelo erro, Price preferiu deixar o quarto escondido e lacrado, do que admitir outro erro na construção. De qualquer maneira, a equipe de funcionários ainda teria outros 200 quartos para mantê-los ocupados.

Isso permaneceria assim até que devido a um incêndio em 1926 um quarto no oitavo andar fosse descoberto. É claro que esse quarto sequer tinha um número. Ao longo dos anos várias histórias divergentes surgiram sobre o quarto perdido, assim como eventos paranormais em outras partes do hotel.

Algumas histórias:

Sam, o homem da sineta

Se você ver as fotografias antigas dos funcionários do hotel, verá sempre um grupo de garotos alegres e sorridentes. Geralmente no centro desse grupo, está uma pessoa um pouco mais velha que os outros, Sam Mc Auley. Sam nasceu na Escócia, mas ainda jovem mudou para Canadá. Ele trabalhou por muitos anos no posto de sineiro no Banff Springs.

Uma certa vez, Sam informou a seus amigos e colegas que, quando morresse, voltaria para assombrar o Banff Springs Hotel. Aparentemente ele manteve sua palavra, pois já foi testemunhada sua presença por muitas pessoas em todo o hotel, mas particularmente no nono andar.

O gentil e bondoso Sam ainda ajuda as pessoas e pode ser visto correndo com o carrinho de bagagens. Uma das razões mais convincentes para aceitar que o espírito de Sam assombra o hotel é a quantidade de hóspedes que o vêem, mas que não sabem nada sobre a história dele e do hotel.

Um empresário da região conta que quando ele e seu contador estiveram no hotel para participar de uma reunião, logo que ela acabou eles foram ao banheiro. Quando o empresário saiu do banheiro, foi procurar a loja de presentes enquanto esperava pelo contador. Quando se passou meia hora sem que o amigo retornasse, ele ficou preocupado. Quarenta minutos depois, o contador apareceu, e parecia bastante agitado. Ele explicou que quando saiu do banheiro saiu pela porta errada e acabou perdido e teria ficado perdido até que um idoso com uma sineta o levou até a loja de presentes. Os dois homens voltaram ao banheiro para descobrir que havia apenas uma porta para entrar ou sair. A porta que o homem disse que tinha usado era um espelho fixo.

O empresário fala que se amigo é um cristão muito comprometido e que não acreditava em fantasmas e além disso não sabia nada de Sam Mc Auley.

O quarto 873

O mistério da Sala 873 começa com o mesmo incêndio de 1926, que obrigou a serem feitas várias reformas no hotel. Se por acaso você for ao hotel e procurar pelo quarto 873, não vai encontrá-lo. A equipe do hotel está treinada para dizer que ele foi unido ao quarto ao lado para criar um ambiente maior.

As histórias contam que depois de reabrir o hotel em 1928, um assassinato aconteceu no quarto 873, quando um marido matou sua esposa e filha. Deste dia em diante, o quarto passou a produzir sons estranhos e gritos, além da mão sangrenta da garotinha manchando o espelho.

Como resultado das reclamações dos hóspedes, a gerência decidiu por lacrar o quarto. A equipe do hotel e os visitantes, no entanto, continuaram a falar de fantasmas andando pelo corredor. Desde que o quarto foi lacrado, uma impressão de uma criança pequena aparece às vezes na parede onde deveria estar a porta. A imagem foi fotografada com sucesso por alguns hóspedes.

Existem várias evidências de que o quarto 873 ainda existe por trás da parede de tijolos. Há quartos que terminam com 73 no 7º e 9º andares, mas não no 8º andar. O rodapé do corredor foi cortado para caber na largura de uma porta. Se você bate na parede com um pouco mais de força, o som produzido é oco. E por último, a luz do corredor ainda está localizada onde deveria estar uma porta, mas não há.

Acidente com uma noiva

Uma das mais tristes histórias de fantasmas do Banff Springs Hotel é a história trágica de um acidente com uma noiva. Existem duas versões diferentes de eventos que ocorreram. Na primeira versão, uma linda e jovem noiva descia uma escadaria curva de mármore para dançar com seu novo marido no salão. Enquanto ela descia as escadas e tropeçou no vestido, caiu rolando pelos degraus e acabou quebrando seu pescoço. Na segunda versão dessa história, quando ela desceu da escada, o vestido da noiva roçou uma vela e pegou fogo. Em pânico, a mulher tropeçou e caiu para a morte.

O fantasma desta noiva já foi visto dançando valsa sozinha no salão principal algumas vezes. Algumas pessoas também já sentiram sua presença no banheiro que fica acima das escadas. Outras pessoas afirmaram sentir um brisa fria quando descem as escadas, mesmo em dias que não há correntes de ar.

Quarto 692

Neste quarto, vários visitantes já relataram que seus travesseiros foram tirados de debaixo de suas cabeças enquanto dormiam, e outros já falaram que foram empurrados para fora da cama por alguma entidade que não era possível de se ver. Esse quarto ainda permanece em funcionamento atualmente.

Informações:
Telefone para reservas: 1 866 540 4406
contato: banffsprings@fairmont.com
Endereço: 405 Spray Avenue Banff, Alberta, Canada – T1L1J4
Os preços variam de $699 a $1759/Noite
Reservas podem ser feitas diretamente no site http://www.fairmont.com/banff-springs/

Veja também

Hipogeu Hal Saflieni

Algumas arquiteturas antigas como Stonehenge e a Grande Pirâmide de Gizé são capazes de deixar o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com