Home / Estranho e Extraordinário / Os Soldados de Terracota (China)

Os Soldados de Terracota (China)

Em 1974, alguns agricultores chineses que estavam na região de Xi’an se depararam com fragmentos de uma escultura feita em argila e em tamanho real. Autorizados pelo governo, arqueólogos seguiram para a região para realizar mais escavações e acabaram desenterrando um dos maiores tesouros arqueológicos do mundo.

O que ficou conhecido como o Exército de Terracota, trata-se de soldados feitos em barro, em tamanho natural, que foram destinados a ocupar o espaço do mausoléu do imperador. Acredita-se que eles foram criados com a intenção de proteger o imperador Quin Shi Huang, após a sua morte.

Em uma área de mais de 22 km², no subterrâneo, foram descobertas mais de 8.000 estátuas de argila, são homens em trajes de guerreiros, dispostos em pé, em várias fileiras, como se fosse um exército pronto para batalhas. O mais interessante aqui é que cada um deles é diferente do outro. As expressões faciais são únicas (bigodes, topo da cabeça), bem como as posições de seus braços e das mãos.

História

Em 246 a.C.,  Qin Shi Huang (cujo nome significa: “o primeiro imperador de Qin”), o primeiro imperador da China, assumiu o trono com apenas treze anos de idade. Como governante do primeiro Império Imperial, ele é creditado com várias realizações, incluindo moedas padronizadas, a construção da Grande Muralha e a expansão e unificação do estado.

Com a intenção de comemorar seus triunfos e recordar sua vida, ele mandou construir uma enorme necrópole em Xi’an. Ele imaginou um gigantesco mausoléu cheio de seus bens adquiridos em vida, assim como milhares de soldados feitos especialmente para protegê-lo na sua vida após a morte.

O Imperador fez o possível para garantir que seu túmulo teria armadilhas para que ladrões não conseguissem acessá-lo. Alguns relatos dizem que haviam flechas venenosas que seriam disparadas automaticamente, mercúrio, e outras armadilhas que poderiam causar a morte aos intrusos. Muitos segredos dessa tumba não são conhecidos até hoje, mas algumas sondas que foram enviadas para analisar o local, confirmaram que existe uma quantidade além do normal de mercúrio, o que pode apoiar a teoria das armadilhas.

Mesmo com aproximadamente 7000 pessoas trabalhando durante décadas para construir este enorme lugar, quando Qin morreu, em 210 a.C., o local ainda estava inacabado.

O complexo funerário é enorme, como dito anteriormente e bem no centro está o túmulo do imperador. Escritos históricos descrevem palácios e cidades subterrâneas, além de pássaros artificiais que prometem um mundo incrível na vida após a morte.

O assustador aqui é que em uma câmara localizada ao redor do monte, podem ser vistos esqueletos de pessoas que trabalharam na construção, príncipes que foram assassinados, animais sacrificados e até mesmo prisioneiros condenados que ainda hoje estão presos em correntes. O exército de Terracota está a menos de 1km dali.

A Dinastia Qin, ao contrário do exército de Terracota, não sobreviveu muito após a morte do imperador. Herdeiros e conselheiros, sedentos pelo poder viviam em conflito. Uma guerra civil acabou destruindo o país e culminando com o surgimento da dinastia Han.

O Exército de Terracota e seus objetos ao redor também podem nos mostrar uma visão interessante sobre as práticas artesanais durante a dinastia Qin. Os trabalhadores começaram a construção do túmulo do imperador quando este assumiu o poder, ainda com 13 anos. Durante 38, mas de 700.000 trabalhadores contribuíram para este projeto. Cada um dos soldados de terracota exigia que os trabalhadores construíssem peças individuais – chapéus, partes do corpo, armaduras – separadamente. As carruagens são tão cheias de detalhes e tão frágeis que não podem sair da China.

Recentemente, a Universidade de Xi’an Jiaotong descobriu que os túmulos da dinastia Han estão repletos de informações astronômicas. Especificamente, os murais na parte superior simbolizam o sol, a lua e as estrelas, enquanto a parte inferior representa montanhas e rios.

Ainda existem muitas relíquias a serem encontradas na tumba, já que a maior parte da área ainda não foi explorada. Os arqueólogos acreditam que o que foi visto até agora é apenas uma pequena parte do todo. Infelizmente, as escavações do túmulo foram paralisadas pelo governo chinês.

Você achou interessante? Gostaria de conhecer este local maravilhoso? Veja abaixo algumas dicas.

Planeje sua viagem

Localização: 42 km a leste de Xi’an, no distrito de Lintong
Área: 16.300m²
Duração: 2 a 3 horas
Horário de funcionamento: 8:30 as 17:30
Preço: 150 yuan (1 de março a 30 de novembro). Nos outros períodos, 120 yuan

O que ver:

Os principais destaques são os três poços (onde os guerreiros estão expostos), e a Exposição das carruagens de bronze.

Poço 1: Este é o maior e mais impressionante, aproximadamente 2000 guerreiros estão exibidos lá.
Poço 2: Este poço é um pouco menor que o primeiro porém tem maior número de exército com arqueiros, bigas e cavalaria.
Poço 3: O menor dos três poços, representa o posto de comando.

Contratar um guia ou visita auto-guiada?

A sinalização do local é falha na língua inglesa, com certeza um guia é a melhor opção para que você consiga tirar o melhor proveito da visita. Para contratar um guia você tem 3 opções:

1 – Guia de áudio (guia gravado): O custo é de 40 yuan (mas é necessário depositar 200 yuan). O guia de áudio fornece apenas introduções limitadas para certas partes do museu.

2 – Contratar um guia no local: Na entrada, você pode ser abordado por guias que falam inglês e eles vão questionar se você se interessa pelo serviço. O custo aproximado é de 150 yuans, e a qualidade da orientação varia um pouco. Evite sites de compra de comissões.

3 – Um guia particular (melhor opção): Os guias particulares do site China Highlights são a melhor opção aqui, eles são escolhidos por serem os melhores e darão uma avaliação mais especializada, responder perguntas e mostrar os melhores lugares para tirar foto.

Outras dicas de viagem:

Como a localização do exército de Terracota é subterrânea, não é afetada pelo clima, portanto pode ser visitada durante o ano todo. Além disso, como é uma das atrações mais importantes da China, ele fica lotado a maior parte do tempo.

Algumas dicas para evitar multidões:

Chegue cedo. Tente chegar antes das 10h, que é o horário que a maior parte dos ônibus de turismo chegam.

Visite durante a temporada de inverno. Isso significa menos multidões, mas o tempo frio e seco não é muito agradável a maior parte dos turistas que não são de Xi’an.

Como chegar

O ideal é fazer um tour particular, já que o motorista irá pegar e deixar no hotel após o passeio. Mas se você for de maneira independente segue abaixo informações de custo e transporte.

Fontes: Artsy

China Highlights

My Modern Met

Veja também

Linguagem dos pássaros

Você já ouvir falar de alguém ou algum grupo de pessoas que se comunica de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com