Assassinatos Misteriosos em Hinterkaifeck

Ao norte de Munique, na Alemanha, estava localizada a fazenda Hinterkaifeck. Era uma grande fazenda, próxima a uma floresta e foi ocupada no início de década de 1920 por Andreas Gruber, sua esposa, uma filha e dois netos. Até então, nada de anormal havia sido relatado sobre a fazenda ou seus moradores.

No fim de 1921, o primeiro sinal de algo estranho. A empregada da fazenda pediu demissão alegando que a fazenda era assombrada. Somente no final de março de 1922 é que a família Gruber conseguiria contratar uma nova empregada para o local. Ainda neste mês, Andreas comentou com vizinhos que havia descoberto estranhas pegadas que pareciam vir da floresta em direção a fazenda, mas não localizou nenhuma que faria o caminho de volta para a floresta. Pouco tempo depois ele passou a ouvir passos que pareciam vir do sótão. Um molho de chaves desapareceu repentinamente e, um jornal que não era assinado pela família também foi localizado próximo a fazenda.

A última vez que alguém da família Gruber foi vista, foi em 31 de março daquele ano. Na virada do mês de abril, os vizinhos começaram a estranhar a ausência dos Gruber na cidade. Sem a frequência deles na igreja ou na escola. Preocupados, os vizinhos começaram a investigar o repentino sumiço da família. Acabaram por encontrar no celeiro os corpos sem vida de Andreas, sua esposa, sua filha e um de seus netos. Na casa, foram encontrados os corpos do outro neto e da empregada da família.

Diante da descoberta, a polícia foi chamada e então uma investigação começou. Em 5 de abril, as autópsias dos cadáveres revelaram que toda a família Gruber havia sido morta com uma picareta. As autópsias dataram as mortes como ocorridas em 31 de março.

Isso parecia impossível. De acordo com declarações dadas pelos moradores locais, havia fumaça saindo da chaminé durante todo o fim de semana e, o gado parecia ter sido alimentado e cuidado durante esse tempo também. Resíduos de refeições recentemente consumidas foram encontrados na cozinha. Aparentemente, o assassino que matou a família Gruber na sexta-feira, permaneceu na fazenda por alguns dias antes de desaparecer da área.

Uma investigação mais detalhada chegou a ser feita, mas ninguém foi preso pelos assassinatos de Hinterkaifeck. Em busca da solução do crime, a polícia chegou a enviar crânios de algumas das vítimas para psíquicos famosos. Essas mortes continuam a ser um dos mais bizarros assassinatos não resolvidos da Alemanha.

Veja também

A Batalha dos Aliados

No meio de agosto de 1951, duas inglesas que passavam as férias na França tiveram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *