Home / Diversos / Os Trajes das Cerimônias Pagãs das Áreas Remotas da Europa

Os Trajes das Cerimônias Pagãs das Áreas Remotas da Europa

Em pequenas cidades, de regiões frias da Europa, figuras estranhas dançam na neve todos os invernos, celebrando o solstício de inverno e a chegada da nova primavera. Essas personalidades são habitantes de pequenas aldeias que se vestem como estranhos animais para participar das cerimônias que acontecem de janeiro a março.

A característica dessa celebração é uma só, porém o figurino adotado pelas pessoas varia bastante entre os países e cidades em que estão. O fotógrafo francês Charles Fréger, visitou essas cerimônias durante 2 anos e tirou fotografias das pessoas e seus figurinos para colocá-las em seu livro Wilder Man.

As vestimentas podem até parecer ameaçadoras, mas na verdade são criadas com a intenção de celebrar o recomeço  e a oportunidade que vem com a diminuição do frio do inverno. As representações são basicamente de animais, como cabras, veados e monstros, mas o mais comum entre as várias culturas é a representação do urso. Fréger explica que o urso era um deus pagão e que antes do cristianismo ser comum na região, era muito adorado.

Os trajes são muitas vezes bonitos e parecem ser bem elaborados, mas são criados poucos dias antes da cerimônia começar. Fréger diz: “É uma tradição agrícola, então eles a constroem com qualquer coisa que possam encontrar”.

Confira algumas das imagens do livro logo abaixo.

Romênia

Foto: Charles Fréger

Boes – Itália

Foto: Charles Fréger

Wilder – Áustria

Foto: Charles Fréger

Macinula – Polônia

Foto: Charles Fréger

Zezengori – Espanha

Foto: Charles Fréger

Babugeri e Chaushi – Bulgária

Foto: Charles Fréger

Strohbär – Alemanha

Foto: Charles Fréger

Schnappviecher – Itália

Foto: Charles Fréger

Áustria

Foto: Charles Fréger

Suíça

Foto: Charles Fréger

Sardenha

Foto: Charles Fréger

Eslováquia

Foto: Charles Fréger

Fréger também fotografou em outras regiões e criou este livro para mostrar que a raiz de diferentes regiões e culturas tem muito em comum. “Este projeto foi para mostrar que a Europa também é muito tribal”, diz ele. “Esses rituais estão realmente conectados ao mesmo tipo de tradições na África e na Ásia ou em qualquer lugar do mundo. É só dizer que realmente não perdemos nossos rituais pagãos e temos isso em comum com muitas civilizações “.

Você pode ver mais fotos de Charles Fréger aqui

Veja também

A Arte Erótica de Toshio Saeki

A descrição da obra de Toshio Saeki pode não ser precisa para adequar como “porn”, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com