Os demônios pensam?

Fazendo uma rápida pesquisa na internet, encontrei vários pontos em comum a respeito de o que os demônios pensam. Os estudiosos acreditam que: todo anjo caído conserva a inteligência própria da sua natureza originalmente angelical e, com isso, seguem tomando conhecimento sobre todas as coisas.

Os demônios conhecem e investigam com suas mentes os mundos material e espiritual. Como seres espirituais, os demônios são intelectuais e sem dúvida, eles estão profundamente interessados nas questões conceituais. Eles também sabem que a filosofia é a ciência mais elevada e que a teologia é construída sobre a filosofia. Apesar de terem este conhecimento, ainda assim, odeiam a Deus.

Com o conhecimento, eles encontram prazer, mas ao mesmo tempo sofrem quando este conhecimento os levam a pensar em Deus. Percebem constantemente a ordem e a beleza do Criador em tudo o que existe, mesmo nas coisas que aparentemente são neutras.

Mas um demônio não fica 100% do tempo em sofrimento, muitas vezes ele está apenas pensando e passa a sofrer apenas quando se dá conta da sua condição miserável devido a sua separação de Deus. O tempo de seu sofrimento não é uniforme, as vezes sofre mais, outras menos. A intensidade varia de acordo com a sua deformidade moral.

Imagine como seria doentio pensar que eles estão permanentemente em sofrimento, a cada minuto ou a cada segundo. A sua separação de Deus provoca sofrimento por toda a eternidade, mas não é como se fosse um instrumento de tortura que o faz sofrer, e sim o tal afastamento. Um demônio não está todo o tempo focado em criar alguma tentação para os humanos ou se retorcendo em dores incalculáveis.

Mas e você, acha que existem demônios? E se sim, o que acha que um demônio pensa ou como ele age?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *